Com a ajuda do Airbnb, um refúgio na selva colombiana prepara os hóspedes para aventuras remotas

Foto instantânea

  • Hotel boutique de 10 quartos 
  • 2017: ano de anúncio no Airbnb
  • Taxa de ocupação de 75%, superando as expectativas dos anfitriões
  • Outros benefícios: os hóspedes estão prontos para a experiência Cayena

 

Se você construí-lo, eles virão. 

Isso pode funcionar nos filmes, mas não tanto quando você está falando sobre atrair visitantes para um hotel boutique de 10 quartos em um trecho remoto da costa caribenha da Colômbia.

Ryan, juntamente com seu irmão, Evan, e sua cunhada, Lisa, projetaram e construíram um impressionante retiro tropical: o Cayena Beach Villa. O refúgio à beira-mar na selva, adjacente a um parque nacional de tirar o fôlego com montanhas cobertas de neve, era perfeito para pessoas que gostam de aventura, mas também de coisas mais refinadas. Quando a construção foi concluída em janeiro de 2017, eles precisavam encontrar esses hóspedes – e logo. Com seu alcance e reputação, o Airbnb parecia ser a escolha natural.

A partir de então, 100% das reservas vinham basicamente pelo Airbnb e passamos a encher o lugar”, diz Ryan. Desde a inauguração oficial, a grande maioria dos mais de 5.000 hóspedes do Cayena Beach Villa passou pelo Airbnb. Ryan diz que a plataforma foi fundamental para ajudá-los a alcançar uma taxa de ocupação de 75% em 2018, superando as expectativas deles. “Decolou mais rápido do que havíamos planejado”, afirma ele. 

Ryan (à direita) com seu irmão, Evan, e a cunhada, Lisa

Como guiar os hóspedes fora dos circuitos habituais

Como eles convencem as pessoas a viajar milhares de quilômetros, com itinerários complicados, para uma parte relativamente desconhecida do mundo? A popularidade do Airbnb, especialmente com hóspedes que anseiam por uma experiência de férias única, tem uma grande responsabilidade por isso, é claro. 

Mas os três anfitriões também têm uma compreensão profunda de sua clientela, além de conhecimento dos negócios para maximizar a oportunidade oferecida pelo Airbnb. Em particular, o recurso de mensagens fácil de usar da plataforma provou ser crucial, pois conseguir visitantes para o Cayena pode exigir um pouco de apoio. 

“Como é um local muito remoto, há muitas informações que gostamos de compartilhar com nossos clientes”, diz Ryan. As páginas de anúncios e as ferramentas de mensagens do Airbnb fornecem o suporte à comunicação detalhada que o Cayena precisa. “Outras agências de reservas realmente não têm isso”, acrescenta Ryan.

A interação com os hóspedes normalmente começaa com Ryan descrevendo a propriedade e a localização, as peculiaridades e tudo mais. “Apesar de nossos esforços, estamos em uma área muito rural”, diz Ryan. “Quando ficamos sem energia elétrica, pode demorar alguns dias para voltar.” 

elétrica, pode demorar alguns dias para voltar.” 

Para os mais destemidos, Ryan se oferece para fazer planos de viagem, já que a chegada ao paraíso pode exigir providências especiais. Depois que são feitas as reservas, muitos hóspedes agendam jantares com antecedência, o que ajuda os restaurantes da vila a encontrarem os alimentos mais frescos em suas expedições aos mercados (que não estão perto).  

A comunicação prévia ajuda a definir o roteiro para a viagem. Quando os hóspedes chegam, eles já conversaram com seus anfitriões e se sentem à vontade em relação a uma viagem distante por caminhos inusitados. Ryan diz que é comum eles se cumprimentarem na chegada como se já fossem amigos. Tudo isso levou a um fluxo constante de comentários fantásticos, ajudando a atrair novos hóspedes. 

“É muito pessoal”, diz Ryan. “Você começa a conhecer um pouco sobre as pessoas; você tem todas as informações sobre elas, e elas também se sentem melhor conosco.”

Ryan, Co-proprietário da Cayena Beach Villa

Como construir uma comunidade em uma praia isolada

De muitas maneiras, o Airbnb permitiu que Ryan, Evan e Lisa construíssem o tipo de comunidade que procuravam durante uma década de aventuras em toda a América Latina. A partir de 2005, eles viajaram em uma van Volkswagen batida, descobrindo novos lugares e fazendo companheiros de viagem ao longo do caminho. Por fim, eles abriram um albergue e um restaurante na pequena cidade colombiana de Santa Marta. À medida que o negócio crescia, eles perceberam que eles e seus companheiros de viagem estavam entrando em uma nova fase da vida. “Os mochileiros de hoje em dia não são apenas hippies, são profissionais” , diz Ryan. Eles construíram o Cayena para atender àqueles viajantes. E o Airbnb os ajuda a se tranquilizarem antes da chegada.

“É muito pessoal”, diz Ryan. “Você começa a conhecer um pouco sobre as pessoas; você tem todas as informações sobre elas, e elas também se sentem melhor conosco.” 

No Cayena, os jantares — que são exaltados por dezenas de comentários no Airbnb — são preparados por um chef gourmet, e os hóspedes costumam comer juntos em uma longa mesa. Ryan se junta a eles sempre que pode.

As pessoas que reservam diretamente ou por outros meios muitas vezes não têm as expectativas certas. “Você recebe pessoas que pensam que estão indo para um hotel”, diz Ryan.  

Quando os hóspedes chegam, normalmente têm tudo o que precisam para relaxar e desfrutar da experiência — isto é, se tiverem seguido os conselhos que receberam através do Airbnb: fazer as malas com cuidado, porque não há lojas nas proximidades para comprar comodidades. Outras plataformas de reservas não permitem esse tipo de contato com os hóspedes, diz Ryan. “É um nível melhor de comunicação.”

 



Quer saber mais? Clique aqui para saber mais sobre hospedagens profissionais com o Airbnb.  

 

Receba novidades sobre hospedagem profissional com o Airbnb na sua caixa de entrada

Assinar